O PENSAMENTO MODERNO EM PORTUGAL

Traços Emblemáticos

Leia mais
Oferta especial limitada
8,49 € 9,43 €
DESCONTO-10%
Overview

Na primeira metade do século XIX, quando na Europa o “pensamento moderno” já era afirmado de forma declarada, Portugal era ainda um país “escolástico” e “antigo”, regendo-se pelas instituições e pelos valores medievais da “societas christiana”. Em boa verdade, só com Amorim Viana, através da publicação de Defesa do Racionalismo ou Análise da Fé (1866), é que os portugueses conhecem o “pensamento moderno”. O Pensamento Moderno em Portugal: Traços emblemáticos visa contribuir para um conhecimento mais profundo do modo como o País efectuou, durante os séculos XIX e XX, a transição do “pensamento antigo” para o “pensamento moderno”, muito designadamente a nível do regime político, da concepção da filosofia e da afirmação da religião. Cumprindo tal objectivo mediante o recurso ao pensamento de autores como o cardeal Saraiva, Amorim Viana, Teófilo Braga, Antero de Quental, Sampaio (Bruno), Leonardo Coimbra, José Marinho, António Quadros e M. Álvaro V. de Madureira, O Pensamento Moderno em Portugal: Traços emblemáticos não deixa de conotar ao mesmo tempo o processo de afirmação do “pensamento moderno” em Portugal por excelência com a figura de Sampaio (Bruno).

Leia mais
Sinopse
Comentários
Deixe-nos o primeiro comentário!

Deixe um comentário

  • Avaliação:
Descreva este livro utilizando apenas adjetivos ou uma frase curta.
Importar imagens:
Arraste as imagens para aqui ou click para importar.
Detalhes do produto
9789898366900

Ficha de dados

ISBN
9789898366900
Data
12-2015
Edição
Editora
UCP | Porto
Páginas
365
Tipo de produto
Livro
Idioma
Português
Classificação temática
Artes e Humanidades » Filosofia
Coleção
Fora de Coleção
Títulos relacionados
Pesquisas recentes

Menu

Crie uma conta gratuita para usar a lista de favoritos.

Login