UMA ESPERANÇA PARA ALÉM DE QUALQUER ESPERANÇA

Leitura hermenêutica da esperança na Carta aos Romanos

Read more
Limited special offer
€10.19 €11.32
SALE-10%
Overview
Recomendo vivamente a leitura deste belíssimo trabalho do Padre Tiago Esteves. Belo porque revela muita maturidade de pensamento e de escrita. Mas belo, sobretudo, pela oportunidade que ganha como afirmação de esperança, no sentido pleno que São Paulo lhe encontrou na ressurreição de Cristo. Só por nós, na vida pessoal e social, eclesial mesmo, poderíamos desistir. A experiência de Cristo vivo, como Paulo a teve e nós compartilhamos, leva-nos a recomeçar sempre e só a partir do Ressuscitado. A leitura destas páginas fará muito bem a todos!D. Manuel Clemente, Cardeal Patriarca de LisboaEste é um dos melhores trabalhos produzidos na Faculdade de Teologia nos últimos anos. E que escolheu explanar um dos temas fulcrais para qualquer hora do cristianismo: a esperança. Recomendo-o vivamente.D. José Tolentino de Mendonça, Arquivista e Bibliotecário da Santa Romana Igreja Prefácio Siglário e abreviaturas Introdução Capítulo 1 Uma Aproximação à Esperança em Rm 4,18 1.1. O capítulo quarto da Carta aos Romanos: um reconhecimento de campo 1.1.1. A porta de entrada do capítulo quarto (Rm 4,1) 1.1.2. Primeira parte (Rm 4,2-8): De que se pode gloriar Abraão? 1.1.3. Segunda parte (Rm 4,9-12): Abraão como confluente de duas trajetórias 1.1.4. Terceira parte (Rm 4,13-17a): Pai de muitas nações 1.1.5. Quarta parte (Rm 4,17b-22): Abraão não fraquejou na fé 1.1.6. Quinta parte (Rm 4,23-25): Aquele que ressuscitou Jesus Nosso Senhor 1.2. Análise e tradução de Rm 4,18 1.2.1. Manuseando algumas traduções de Rm 4,18 1.2.2. Proposta de tradução e exegese de Rm 4,18 Capítulo 2 Exposto à Esperança: uma viagem pelo mundo de Paulo 2.1. A esperança na gentilidade: um vislumbre do conceito no mundo greco-romano 2.1.1. A esperança na literatura greco-romana 2.1.2. O Império Romano ao tempo de Paulo sob uma nova esperança: o período da pax augusta 2.2. Aflorando a semântica de esperança no Antigo Testamento (TM) 2.3. A esperança no mundo judaico helenístico e palestinense 2.3.1. Judaísmo helenístico: a esperança na tradução dos LXX e em Fílon de Alexandria 2.3.2. Judaísmo palestinense e a esperança nos escritos dos sécs. ii-i a. C. 2.4. A semântica da esperança no epistolário protopaulino 2.4.1. Primeira Carta aos Tessalonicenses: a «vinda do Senhor» como centro da esperança 2.4.2. Carta aos Gálatas: a esperança como justiça 2.4.3. Primeira Carta aos Coríntios: a tríade «fé, esperança e amor» 2.4.4. Segunda Carta aos Coríntios: a esperança de não ser reprovado 2.4.5. Carta a Filémon: Paulo espera a libertação de Onésimo 2.4.6. Carta aos Filipenses: a esperança como expectativa 2.4.7. Carta aos Romanos: a salvação na esperança Capítulo 3 Delineando uma teologia da Esperança em Rm 4,18 3.1. Vida de Abraão como esperança: a confiança firme na promessa 3.2. Paradoxo e esperança: o irromper da fecundidade na esterilidade 3.3. A fé de Abraão e o «primado» da esperança 3.4. Generatividade abraâmica e esperança 3.5. A (nova) descendência e a (nova) esperança: uma hermenêutica cristológica de Rm 4,18 Conclusão Bibliografia geral
Read more
Abstract
Contents
Reviews
No comments

Leave a review

  • Quality:
Describe this product using simple and short words.
Upload images:
Drop images here or click to upload.
Product Details
9789725406427

Data sheet

ISBN
9789725406427
Date
04-2019
Edition
Publisher
UCE
Pages
160
Measurements
16x230 mm
Kind of product
Book
Language
Portuguese
Serie or Journal
Investigação
Thematic Classification
Teologia » Teologia Bíblica
Related products
Recently Viewed

Menu

Create a free account to use wishlists.

Sign in